Ir para conteúdo

Notícias

Cadastro Online da Educação de Curitiba é destaque na Alep

Secretária Maria Sílvia Bacila esteve na Assembleia Legislativa para explicar o Cadastro Online (Foto: Luiz Costa/SME)

A secretária municipal da Educação de Curitiba, Maria Sílvia Bacila, esteve no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná na segunda-feira (08) para explicar o funcionamento do Cadastro Online. O sistema foi desenvolvido pelo Instituto das Cidades Inteligentes (ICI) para atender as demandas de vagas em creches do município e contribuiu para que o atendimento da Prefeitura de Curitiba na educação infantil crescesse de 42 mil para 56 mil crianças. Mais de 14 mil vagas foram abertas desde 2017.

A secretária fez uma explanação sobre o funcionamento do Cadastro Online, que é a única maneira – e mais transparente – de solicitar vagas em creches para crianças de 0 a 3 anos na rede municipal. Maria Sílvia lembrou que, de 2017 para cá, foram colocados em funcionamento 29 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), totalizando 234 unidades na rede. A prefeitura também ofertou mais vagas nos Centros de Educação Infantil (CEIs) contratados, que passaram de 90 para 158.

“Lançamos esse sistema em 2019, trazendo mais agilidade e transparência a todo processo de solicitação e atendimento das vagas. Não há mais lista de papel em cada unidade, como antigamente”, explicou a secretária.

As famílias que precisam de vagas devem entrar no site e preencher os dados da criança, que precisa ter CPF. São cinco opções de unidades que o sistema mostra disponíveis perto do endereço informado.

Desenvolvido pelo ICI, o portal pode ser acessado via computador, tablets ou smartphones. O cidadão pode cadastrar as crianças e indicar CMEIs. O cadastro também traz as turmas disponíveis em cada unidade educacional, com o objetivo de facilitar o processo de escolha. Quando a criança é contemplada com a vaga, a família é avisada pelo e-mail cadastrado. O prazo é de seis dias para aceitação ou negativa da vaga ofertada. A secretária esclareceu, ainda, que as crianças são chamadas seguindo critérios como vulnerabilidade, pais que trabalham, se tem alguma deficiência, entre outros.

A coordenadora de Sistemas de Educação do ICI, Mariane Carvalho, destaca o funcionamento da ferramenta: “O Cadastro Online trouxe, além de transparência, a possibilidade de lista de espera por critério de vulnerabilidade, o que torna o processo de escolha mais justo. Nosso principal desafio é manter o sistema com maior usabilidade possível e segurança dos dados. Estamos avaliando evoluções de tecnologia do portal, visando sempre o cidadão como nosso principal usuário.”

*Com informações da Prefeitura de Curitiba